No dia 15 de fevereiro, o QuintoAndar lançou a primeira parte do Censo QuintoAndar, um estudo inédito feito pelo Instituto Datafolha a pedido da maior plataforma de moradia do Brasil. E após mostrar um amplo panorama sobre os hábitos dos brasileiros com suas casas, a pesquisa traz agora o seu segundo capítulo, com dados reveladores sobre dois aspectos importantes do morar: mudança e mobilidade. De acordo com o levantamento, 33% dos brasileiros têm a intenção de mudar de residência nos próximos dois anos.

+ Leia também:

Perrengues de mudança: descubra as fases mais tensas quando o brasileiro pensa em mudar de casa

“Os dados coletados pelo Censo QuintoAndar de Moradia são essenciais para entendermos mais sobre os desejos e as intenções do brasileiro. Assim, conseguimos aprimorar nossos produtos e serviços para atender às necessidades mapeadas e nos aproximamos do nosso propósito de fazer cada vez mais pessoas morarem melhor”, afirma Thiago Reis, gerente de dados do QuintoAndar.

A próxima mudança

O maior estudo sobre o morar no país aponta que os paulistanos são os mais propensos a realizar uma mudança de endereço (36%), à frente dos moradores das regiões metropolitanas de Rio de Janeiro (34%) e Belo Horizonte (26%). 

Desejo de mudança

O desejo de mudança se revelou maior em alguns recortes mais específicos de públicos. Por exemplo: entre as pessoas que vivem de aluguel, essa vontade está bem acima da média geral (33%) revelada pelo Censo QuintoAndar e atinge 58%. 

Veja abaixo alguns desses recortes:

  • 58% das pessoas que vivem de aluguel
  • 48% de jovens com idade entre 21 e 24 anos
  • 38% de solteiros
  • 38% de quem mora em apartamento

Motivos para a mudança

Entre os entrevistados que manifestaram intenção de mudar de residência, 36% apontaram “Projetos pessoais” como os principais motivos que podem levar a essa tomada de decisão. 

Dentre o que foi classificado como “Projetos pessoais” estão:

  • Comprar ou construir a casa própria: 19%
  • Morar próximo ao trabalho: 4%
  • Casar / Separar / Sair da casa dos pais: 4%
  • Morar sozinho (a): 2%

Entre os motivos apontados pelos entrevistados (27%) para uma possível mudança estão também as “Características do imóvel”. As principais são:

  • Querer um lugar mais espaçoso: 11%
  • Imóvel com problemas estruturais: 10%
  • Busca por mais conforto: 4%

O descontentamento com o local de moradia também está entre os motivos de mudança para alguns dos entrevistados (18%). E as razões principais dessas pessoas para não gostarem dos bairros onde moram são:

  • Falta de segurança: 5%
  • Muito barulho: 4%
  • Mais próximo do Centro: 2%
  • Sem bons vizinhos: 2%

Já para 12% dos entrevistados, o principal motivo é o desejo de mudança do bairro ou cidade onde se encontram morando no momento.

De olho em outro bairro

O levantamento feito pelo Datafolha para o QuintoAndar revela que mudar de bairro também é uma opção para 36% dos brasileiros, sendo que o desejo é ainda maior nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro (49%) e de São Paulo (48%) e um pouco abaixo da média em Belo Horizonte (33%). 

Em um levantamento mais macro, o Sudeste, muito puxado pelas já citadas Regiões Metropolitanas de Rio de Janeiro e São Paulo, é a Região do país com o maior percentual entre as pessoas que desejam se mudar de bairro (veja no mapa abaixo). 

A divisão pelas regiões pesquisadas é a seguinte:

RegiãoDesejam mudar de bairro
Sudeste38%
Sul31%
Nordeste37%
Norte35%
Centro-Oeste34%

Insatisfeitos e satisfeitos com seus bairros

Um recorte por faixa etária na pergunta sobre o nível de insatisfação com o bairro onde moram, os mais jovens foram os que apresentaram o percentual mais alto.

E o nível de insatisfação com o bairro vai diminuindo de forma inversamente proporcional ao aumento da idade. 

Veja abaixo o perfil dos insatisfeitos:

Faixa etária Desejam mudar de bairro
21 a 24 anos 44%
25 a 34 anos 39%
35 a 44 anos 39%
45 a 59 anos 35%
60 anos ou mais 31%

Em contraponto, 34% dos brasileiros afirmam gostar do bairro onde moram. A nota média nacional de satisfação com o bairro é de 7,4.

A região mais satisfeita é o Sudeste (38%), seguida do Nordeste (37%), Norte (35%) e Sul (31%). O estudo mostra que a satisfação aumenta conforme a renda.

Satisfação com serviços

Segundo a pesquisa, um em cada quatro brasileiros (27%) afirma estar insatisfeito com o bairro que mora atualmente. Uma das razões é a qualidade dos serviços e infraestrutura oferecidos.  

Ao analisar os serviços oferecidos pelos bairros dos entrevistados, que deram notas de 0 a 10, a média foi 6.6. 

Veja as avaliações de cada item entre serviços e características dos bairros de acordo com suas notas médias:

Serviço ou característica do bairroNota média
Coleta de lixo domiciliar8,3
Escolas7,8
Comércio7,8
Ruas iluminadas7,5
Ruas silenciosas7,3
Ruas limpas7,1
Opções de lazer6,6
Áreas verdes6,5
Segurança6,4
Coleta de lixo reciclável6,3
Calçadas conservadas6,3
Transporte6,3
Ruas asfaltadas6,1
Áreas para esportes5,6
Shoppings4,4
Atividades culturais4,3

Já em termos de percepção sobre a importância desses mesmos serviços, os entrevistados também deram notas de 0 a 10.

Serviço ou característica do bairroNota média
Coleta de lixo domiciliar9,3
Iluminação9,3
Escolas9,3
Comércio9,2
Hospitais9,1
Ruas silenciosas9,1
Coleta de lixo reciclável9,1
Ruas limpas9
Segurança8,8
Calçadas conservadas8,8
Áreas verdes8,7
Transporte8,6
Opções de lazer8,5
Áreas para esportes8,1
Atividades culturais8
Ruas asfaltadas7,6
Shoppings6,9

Perfis dos entrevistados

O Censo QuintoAndar é um estudo desenvolvido pelo Datafolha que entrevistou 3.816 pessoas acima de 21 anos entre os dias 11 e 21 de outubro de 2021. 

E além de ter passado pelas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste, o Censo QuintoAndar traz uma amostra representativa das regiões metropolitanas de Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte e dos macropolos da Baixada Santista e de Ribeirão Preto.

Veja aqui mais informações sobre os perfis dos entrevistados.

Inspiração e impacto no ecossistema imobiliário

O QuintoAndar é a maior plataforma de moradia da América Latina e oferece uma experiência direta, simples e transparente para quem busca um lugar para morar e para quem tem uma casa para alugar ou vender.