A vistoria de entrada é uma das etapas mais importantes num processo de aluguel. Afinal, quando você optar por encerrar o contrato, o imóvel vai passar por uma vistoria de saída. E ele deverá estar nas mesmas condições iniciais.

Isso significa que essa inspeção de entrada exige uma análise detalhada dos diferentes aspectos da propriedade, como pintura, piso, eletrodomésticos e mais. Se algo estiver inadequado, o locatário deverá corrigir antes de entregar as chaves.

Da mesma forma, os direitos do inquilino são protegidos com o checklist de vistoria, porque é uma garantia de que não serão feitas cobranças extras. Entenda mais sobre a importância desse processo.

Confira o que você vai ler aqui:

Encontre o imóvel ideal sabendo quanto vai gastar desde o início
Encontre o imóvel ideal sabendo quanto vai gastar desde o início Compre o seu

O que é uma vistoria de entrada?

Uma vistoria de entrada é um processo de análise do estado do imóvel no momento de entregá-lo ao novo locatário. O objetivo é registrar todas as particularidades e características por meio de fotos, vídeos e comentários escritos. Tudo fica descrito no contrato de locação para que os direitos do inquilino e do proprietário sejam assegurados.

Ou seja, a inspeção de entrada serve para evitar que o dono do imóvel cobre por algo que não deveria. Ao mesmo tempo, garante que o inquilino entregará a propriedade da mesma forma que recebeu.

Por exemplo, imagine que uma casa ou apartamento esteja sendo alugado com uma pintura antiga, isto é, ele não recebeu tinta nova entre o ex-morador e o novo inquilino. Nesse caso, o locatário não tem obrigação de pintar o imóvel na hora de entregar as chaves.

Portanto, se o proprietário tentar fazer essa cobrança, os direitos do inquilino estarão garantidos. É claro que existem exceções, como uma pintura antiga, mas sem danos ficar toda danificada. Nessa situação, poderiam ser exigidos alguns reparos.

Em resumo, o checklist de vistoria é uma segurança para ambas as partes na negociação. Por isso, também deve seguir o que está descrito na Lei do Inquilinato, apesar dessa legislação não obrigar a realização dessa inspeção de entrada.

Qual a importância da vistoria de entrada na locação de imóveis?

A importância da vistoria de entrada na locação de imóveis é evitar conflitos e assegurar os direitos do inquilino e do proprietário. Assim, o processo serve para registrar as informações relevantes e proteger as partes envolvidas, inclusive juridicamente.

Ou seja, ainda que não seja obrigatório realizar a inspeção de entrada, é uma ferramenta jurídica que faz toda a diferença por especificar as condições de manutenção e conservação do bem. Especialmente, porque a Lei do Inquilinato indica que o imóvel deve ser entregue nas mesmas condições em que foi pego.

Em outras palavras, a vistoria de saída deve equivaler à de entrada. Caso contrário, é preciso fazer os ajustes.

Como realizar uma vistoria de entrada?

Para realizar uma vistoria de entrada, é preciso analisar as partes externas e internas e registrar as condições do bem. Esse processo costuma ser feito por profissionais qualificados (como corretores de imóvel) e pode ter a presença de inquilino e proprietário.

No QuintoAndar, os vistoriadores analisam detalhadamente o estado aparente do imóvel e de seus itens. Não são testados equipamentos, eletrodomésticos e tomadas. Assim como não são contabilizados utensílios domésticos e itens de uso pessoal deixados pelo dono do imóvel.

Organizada por cômodos, a vistoria de entrada leva em consideração itens como:

  • Pintura, paredes, pisos, portas, janelas;
  • Torneiras, pias, chuveiros, vasos sanitários;
  • Iluminação, interruptores, disjuntores, tomadas;
  • Acessórios, utensílios, decorações;
  • Mobílias;
  • Equipamentos.

Certos itens só serão verdadeiramente avaliados quando incorporados à rotina dos residentes. Portanto, é crucial que você revise a inspeção conduzida e documente qualquer problema de funcionamento ou condição que difira do que foi relatado.

O laudo de vistoria de imóvel fica acessível por um período de cinco dias consecutivos, a partir do início do contrato. Caso identifique alguma discrepância, faça comentários e anexe fotos como comprovação. Não é preciso repetir considerações já mencionadas pelo inspetor.

De toda forma, saiba que o propósito é anotar todos os aspectos, mesmo os menores. Isso porque a ideia é ter um registro completo e detalhado.

Checklist para avaliar condições do imóvel na vistoria de entrada

Veja o que analisar no checklist de vistoria de entrada:

Eletrodomésticos

Ao ocupar um imóvel já equipado com eletrodomésticos, é fundamental verificar o funcionamento dos aparelhos. Dado o tempo limitado para uma inspeção inicial, é impraticável para os inspetores testarem, por exemplo, todo o ciclo de lavagem de uma máquina de lavar ou confirmarem se a geladeira está refrigerando adequadamente. Portanto, é essencial realizar essa avaliação durante o uso diário do imóvel.

Instalações elétricas

Verifique a voltagem das tomadas antes de conectar seus equipamentos. Teste todas as tomadas e interruptores, e veja se algo está com mau contato ou se não funciona. Nos pontos de luz, verifique se há algum problema ou apenas uma lâmpada queimada, por exemplo. Nesse caso, registre também a quantidade de lâmpadas nesse estado.

A vistoria de entrada também deve sinalizar quantas tomadas e interruptores existem em cada cômodo, se a campainha, o interfone e o portão elétrico estão funcionando, e se os disjuntores precisam ser trocados.

Chuveiro

É importante verificar o aquecimento da água. Num chuveiro a gás que não está aquecendo, o problema pode estar no fornecimento de gás ou no aquecedor. Também verifique se o gás está desligado ou se o registro está fechado.

Ar-condicionado

Ao alugar um imóvel que já esteja equipado com ar-condicionado, é importante ligar o aparelho. Verifique se está realmente resfriando o ambiente e se há algum vazamento. Além disso, observe o funcionamento das paletas e do controle remoto, que podem não estar funcionando devido à falta de pilhas.

Instalações hidráulicas

Abra todas as torneiras. Verifique se funcionam corretamente e se existe algum vazamento, inclusive no sifão. Teste também duchas higiênicas e descargas. Nas pias, observe se existe alguma trinca por onde a água possa passar ou se estão bem fixadas.

Portas, janelas e persianas

Tente abrir e fechar todas as portas, janelas e persianas, verificando se há algum impedimento, danos nos trilhos ou folhas soltas. Examine também a condição dos vidros.

Mobília

Certifique-se de verificar o funcionamento das gavetas e portas dos armários em imóveis que já estão mobiliados. Se houver um sofá-cama, verifique se ele se abre e fecha corretamente. Examine os sofás e colchões em busca de manchas que possam não ter sido notadas durante a inspeção inicial, e esteja atento a possíveis marcas ou arranhões nos móveis.

Paredes e pisos

Examine cuidadosamente as paredes e os pisos em busca de danos estruturais. Esteja atento a qualquer sinal de trincas, fissuras, infiltrações ou sinais de mofo e umidade. Além disso, avalie os materiais de construção utilizados e a composição da estrutura, como se é de alvenaria, madeira ou drywall.

Quando se trata dos pisos, verifique a presença de manchas, arranhões, partes quebradas, trincadas, peças soltas, falhas nos rejuntes e desníveis. Todos esses aspectos devem ser devidamente registrados durante a inspeção inicial do imóvel.

Revestimentos e pinturas

O checklist de vistoria deve contemplar a pintura e os revestimentos usados. Por isso, confira a cor usada, a marca da tinta, se há remendos de cimento e outros detalhes.

Telhado e teto

O telhado e o teto são importantes para proteger o imóvel. Analise o material usado, se há presença de mofo ou umidade no teto e se existem vazamentos ou goteiras.

Leia também: Benfeitorias necessárias, úteis e voluptuárias: o que são e quais as diferenças

Direitos e deveres do inquilino durante a vistoria de entrada

Durante a vistoria de entrada, os direitos do inquilino são de receber o imóvel em perfeitas condições de uso, estar presente na inspeção e ter possíveis danos e falhas corrigidos. Já os deveres são de entregar a propriedade no mesmo estado em que recebeu e corrigir possíveis danos causados.

Portanto, o checklist deve ser detalhado e o laudo deve ter fotos e a descrição da propriedade, sendo anexado ao contrato.

Direitos do inquilino na vistoria de entrada

  1. Alugar um imóvel com condições de moradia em todos os seus aspectos.
  2. Ter isenção das despesas extraordinárias do condomínio, quando for o caso.
  3. Usar o imóvel sem sofrer interferência do proprietário.

Deveres do inquilino na vistoria de entrada

  1. Comprometer-se a pagar o aluguel até a data de vencimento.
  2. Consertar possíveis danos ao imóvel.
  3. Solicitar a autorização para fazer reformas.
  4. Manter o imóvel em condições equivalentes as do momento da locação.

Leia também: O que pode e como funciona o desconto no aluguel por reforma?

Quanto custa uma vistoria de entrada?

O custo de uma vistoria de entrada fica entre R$ 80 e R$ 1.500, dependendo da região, do imóvel e do tipo de profissional contratado. Geralmente, as imobiliárias digitais já contam com esse serviço e têm pessoas especializadas na análise.

Pode cobrar vistoria de entrada?

Sim, pode cobrar vistoria de entrada, mas essa responsabilidade é do proprietário. A exigência de pagamento dos inquilinos é ilegal.

Quem paga a vistoria de entrada do imóvel?

A vistoria de entrada do imóvel é paga pelo proprietário nos processos de locação. Já na compra, é feito um acordo entre as partes, sendo que o custo costuma recair sobre o comprador.

Como registrar e documentar os resultados da vistoria de entrada?

Você deve registrar e documentar os resultados da vistoria de entrada em um laudo específico, que será anexado ao contrato de compra e venda. Em caso de divergência, é possível tirar fotos e fazer descrições sobre todos os itens e cômodos durante o prazo disponível para análise.

Após esse período, o laudo final será gerado com os registros do vistoriador. E caso você e o proprietário tenham feito considerações, elas também estarão registradas como complemento.

Conte com a ajuda de especialistas na vistoria de entrada do seu imóvel alugado

Com todas essas informações, você já sabe como a inspeção de entrada em um imóvel alugado é feita e quais são os deveres e direitos do inquilino. Mais do que isso, entende que o checklist de vistoria é importante para garantir a segurança do processo de locação.

Então, o que você acha de encontrar seu novo lar? Acesse o site do QuintoAndar ou baixe nosso app e confira todas as informações!

1 novo imóvel a cada 3 minutos: sorte a sua
1 novo imóvel a cada 3 minutos: sorte a sua Buscar imóvel