Apesar de um impacto inicial, especialmente em abril e maio de 2020, o setor imobiliário se manteve alheio à crise geral causada pela pandemia de Covid-19. E muito desse cenário virtuoso se deve a uma queda que acontece desde 2016 nos juros do financiamento imobiliário, que ao longo de todo o ano de 2020 estiveram, em média, na casa dos 7% ao ano – seu mais baixo patamar histórico e uma das mais baixas taxas de juros entre todos os segmentos da nossa economia. E para quem deseja financiar imóvel usado, esse tipo de vantagem não pode ser desprezada. 

Neste artigo, vamos te explicar o que você precisa saber para financiar um imóvel usado, com dicas sobre como obter as melhores taxas de juros e, principalmente, como uma boa consultoria imobiliária pode ser fundamental para te ajudar a não se perder em meio à inevitável burocracia desse tipo de processo. 

Navegue pelo conteúdo:

É melhor comprar à vista ou financiar?

A regra é clara: comprar alguma coisa à vista é sempre melhor. Seja um fogão, um carro ou uma casa, é muito mais fácil você conseguir condições melhores no preço. E, além disso, você não ficará com um compromisso de pagar prestações por meses, anos ou até mesmo décadas, como é o mais comum quando se decide financiar um imóvel. 

Além disso, você paga apenas pelo preço da casa ou do apartamento em questão. Ao financiar imóvel usado, ao final do pagamento das parcelas, uma parte considerável do valor será referente aos juros pelo financiamento imobiliário.

Alugar, comprar ou vender? Vem comparar no QuintoAndar
Alugar, comprar ou vender? Vem comparar no QuintoAndar Descubra agora

É melhor alugar ou financiar?

Essa é outra dúvida que muitas pessoas têm. E a resposta não se encontra apenas na frieza dos números, pois tem a ver também com o momento de vida de cada pessoa e com seus planos para o futuro. 

Se você tem planos de vida mais a curto prazo, o aluguel pode ser uma boa opção. Mas se você está em um momento mais estável, em que pretende se estabelecer em um lugar e quer contar com a segurança de construir um patrimônio, financiar imóvel usado é uma boa forma de adquirir um bem que caiba no seu bolso. 

Maior imobiliária digital da América Latina, o QuintoAndar vem revolucionando o mercado imobiliário por meio da tecnologia, com soluções que agilizam os processos de aluguel, compra e venda de imóveis e facilitam as vidas de compradores, vendedores, proprietários e inquilinos.

E uma das coisas que o QuintoAndar construiu, não apenas para clientes, mas para qualquer pessoa, é uma calculadora que te ajuda a fazer as contas e decidir a melhor opção para o seu bolso é alugar ou financiar.

Diferença entre financiar imóvel usado e comprar imóvel na planta

Financiar um imóvel usado traz ao novo proprietário algo que o comprador de um imóvel na planta nunca terá de imediato: poder se mudar para a casa nova assim que fecha o negócio.

Mas além dessa vantagem óbvia, há uma diferença financeira importante entre quem compra um imóvel usado financiado e quem compra um imóvel na planta:

  • Financiar imóvel usado: É preciso ter um aporte inicial para fechar o negócio. Geralmente, as instituições financeiras que concedem crédito imobiliário exigem pelo menos 20% do valor do imóvel como entrada.
  • Comprar imóvel na planta: Se você não pode entrar e morar, pelo menos não precisa pagar um valor alto pelo imóvel de início, pois pode negociar 100% do valor com a construtora ou incorporadora responsável pelo empreendimento e pagar de forma parcelada enquanto o imóvel é construído. 

Como financiar um imóvel usado?

O financiamento imobiliário é um compromisso que pode durar décadas – até 35 anos, ou 420 meses. E, como já adiantamos, depende também de um aporte inicial de capital, pois os bancos sempre exigem uma entrada. 

Para obter um financiamento de imóvel, é preciso que haja uma conjunção de alguns fatores. E todos eles passam por uma boa organização financeira:

  • Tenha um bom nome na praça: Ao solicitar um financiamento, você passará por uma criteriosa análise de crédito. Por isso, é importante que você tenha um bom Score, que é a pontuação de crédito que a pessoa tem a partir do momento em que começa sua vida financeira. 
  • Os juros são diferentes para cada pessoa: Os bancos partem de uma taxa de financiamento imobiliário inicial. Mas é importante você saber que as condições que você irá conseguir dependerão muito do seu relacionamento com a instituição. Se você já tiver conta e tiver contratado produtos como previdência, caderneta de poupança ou mesmo um cartão de crédito com o banco, suas chances de conseguir taxas menores aumentam.
  • Composição de renda: Você não precisa comprar um imóvel sozinho. A maioria dos bancos aceita a participação de parentes na composição de renda familiar para que o financiamento imobiliário seja liberado.

O QuintoAndar facilita todos os processos de compra de imóveis. Isso acontece por conta do trabalho de sua consultoria imobiliária especializada, que realiza todos os trâmites burocráticos da operação. Você consegue saber de cara todas as estimativas dos custos da compra. 

Nossos consultores fazem simulações e, inclusive, negociações de financiamento nos maiores bancos do mercado, para garantir que você encontrará as melhores taxas de juros. Assim, você ganha ainda mais agilidade no processo de liberação do seu crédito imobiliário.

Tipos de financiamento imobiliário

Para financiar um imóvel usado, é importante que você saiba que são duas as categorias de financiamento imobiliário: Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e Sistema Financeiro Imobiliário (SFI). 

Elas funcionam da seguinte forma:

Sistema Financeiro de Habitação

Regulado pelo Governo Federal, é o principal programa habitacional de financiamento do país. Por ele, é possível financiar um imóvel até R$ 1,5 milhão, com juros menores que as taxas de mercado. 

Só pode ser feito por pessoa física e é pelo SFH que é possível utilizar os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da Poupança. 

Além disso, a instituição financeira só pode financiar 90% do total do imóvel, sendo que cada parcela pode comprometer apenas 30% da renda mensal da pessoa que pede o crédito.

Sistema Financeiro Imobiliário

Por não ser regulado pelo Governo Federal, abriga outras modalidades de financiamento imobiliário, com regras menos rígidas. Pode ser feito tanto por pessoa física quanto jurídica e suas condições são estabelecidas pelos próprios agentes financeiros. 

Não impõe valor máximo para os imóveis financiados, comprometimento de renda e limite na taxa de juros. O financiamento pode ser de 80% a 90% do valor do imóvel. E uma vez que não tem limite de valor, esse sistema, automaticamente, contempla todos os imóveis acima de R$ 1,5 milhão, que é o teto do SFH.

Taxas de financiamento imobiliário

A taxa de financiamento imobiliário é um ponto crucial na sua organização financeira na hora de financiar imóvel usado. Tão importante quanto saber o preço da casa ou do apartamento que você pretende comprar é se informar quanto de juros irá pagar pelo crédito imobiliário que você irá contratar. 

Confira aqui as taxas de financiamento imobiliário dos principais bancos

O QuintoAndar também tem um simulador de financiamento imobiliário, para você ter a noção de quanto gastaria se optasse por financiar um imóvel usado.

Custo Efetivo Total (CET)

Além disso, ao financiar um imóvel usado, além da taxa de financiamento imobiliário, você precisa ter atenção ao chamado Custo Efetivo Total (CET). Nele, há incidência de tarifas, encargos e outras taxas que, junto com os juros embutidos nas prestações, compõem o valor final que você pagará na operação

Veja aqui alguns dos principais custos extras que compõem o CET.

E-book: Guia da compra do primeiro imóvel

Quer saber mais sobre como financiar um imóvel usado? Preparamos um e-book que te ajuda a descomplicar todos os passos principais. Baixe aqui: Guia da compra do primeiro imóvel