Navegue pelo conteúdo:

A localização do imóvel depende:

Como avaliar um imóvel bem localizado?

Pronto para iniciar sua pesquisa?

Boa localização de imóvel e mais espaço sempre foram os motivos mais comuns para as pessoas se mudarem de casa. Essa premissa ficou ainda mais evidente com a aliança do conceito moradia/trabalho – o home office –  que transformou a relação dos brasileiros com suas casas.

A pandemia – e o consequente isolamento social imposto por ela – expandiu o sentimento de refúgio que temos com o que chamamos de lar, e ganhou novos contornos sobre o que é qualidade de vida.

Segundo algumas pesquisas recentes, como a do QuintoAndar em parceria com o Instituto Offerwise, 31,8% das pessoas sentiram necessidade de ter um escritório em casa, 28,4% passaram a dar mais importância para a área verde ao entorno do imóvel e 25% a áreas de lazer em casa. 

A demanda claramente mudou dos apartamentos no centro da cidade para casas de três ou mais quartos, de preferência com jardim. 

imagem de um prédio iluminado com árvores ao redor

Os efeitos econômicos da pandemia, segundo as pesquisas, mostram também que 28,7% das pessoas buscariam um imóvel mais barato e que 19,5% delas escolheriam uma casa maior com espaços abertos ou área de varanda.  

Portanto, o ‘novo normal’ que se converteu em expressão popular, nada mais é do que a necessidade de todos de conjugar economia, saúde, habitação e segurança com qualidade de vida.

Se você elege as mesmas prioridades, veja como escolher a localização de um apartamento ou de uma casa para morar.

Vale mencionar que o lugar que escolhemos para morar influencia diretamente na organização da nossa rotina e, principalmente, na nossa qualidade de vida. Tenha isso em mente sempre que sentir a necessidade de buscar por um imóvel.

Veja também: O que as pessoas mais buscam antes de alugar um imóvel

A localização do imóvel depende:

Do seu estilo de vida

A primeira coisa que nos atrai quando começamos a busca por um imóvel, é quando batemos o olho nas fotos daquele apartamento ou daquela casa, e sentimos uma forte identificação do tipo – ‘Nossa, esse lugar tem a minha cara!’. É uma sensação tão intensa que nos faz começar a sonhar.

Quando isso acontece é como ‘amor à primeira vista’. Mas assim como existem amores frustrantes, tomar como base a primeira impressão de encanto, não é o suficiente para definir a sua escolha.

Conhecer seu estilo de vida e o da sua família devem vir em primeiro lugar. Se você gosta, por exemplo, de lugares mais calmos ou agitados, deve se questionar se aquele lugar que pareceu ser perfeito é, de fato, adequado às suas necessidades. 

Suponhamos que você seja uma pessoa de hábitos saudáveis e que gosta de levantar bem cedo para praticar esporte, e depois tomar seu café da manhã admirando o silêncio da natureza. Será que esse lugar pelo qual se encantou oferece a você essas possibilidades?

Autoconhecimento das suas preferências e estilo de vida é o que deve permear o início da sua busca.

Se você tem uma família, é claro que não contam apenas as suas preferências. As necessidades de todos deverão ser ouvidas, ou pelo menos, quase todas. Então, muita calma nessa hora porque trata-se de uma escolha extremamente importante na sua vida. A localização significa o lugar onde você vai estabelecer seu novo lar.

Essa decisão não pode ser ditada por impulso.

Do perfil do bairro

Uma das coisas mais importantes para analisar a boa localização do imóvel é entender o perfil do bairro, entre outras características, a infraestrutura. 

O bairro é bom? É seguro? Oferece praticidade de serviços de comércio?

Há shopping, farmácia, supermercado, escolas e hospitais? 

Estas e outras questões estão relacionadas a fatores importantes e decisivos para o seu dia-a-dia. Isso é ainda mais significativo quando moramos nos grandes centros, onde o trânsito interfere diretamente no nosso comportamento.

Afinal, seja para ir ao supermercado comprar aquele ingrediente de emergência para terminar um bolo ou dar uma volta com os filhos de bicicleta, é importante manter o foco no quesito infraestrutura, sempre aliado à praticidade.

A padaria também precisa ser pertinho para você sentir o prazer de acordar e sair pra comprar pães fresquinhos. É nessa hora que se encontram vizinhos, por exemplo. Você sabe qual é o perfil de morador deste local? Pode ser interessante descobrir se são mais jovens ou mais maduros. Barulhentos ou tranquilos. 

Se for morar num apartamento pode ser interessante saber se há crianças, pois caso você tenha filhos, vai ser bom para eles. Mas se não tiver e nem planeja ter tão cedo, pode ser um incômodo, dependendo inclusive do andar onde vai morar.

Essas são algumas prerrogativas para avaliar o local. Talvez, as suas sejam completamente diferentes. De qualquer forma, é para dentro que você deve olhar para saber se o que está fora corresponde ao que você e sua família estão buscando. 

Conhecer o bairro, as praticidades, a vizinhança e o entorno vão te dar um bom feedback para decidir sobre a nova moradia.

Leia também: Comprar ou alugar um imóvel, veja calculadora para entender o mais adequado

Segurança

A segurança é uma das principais preocupações sempre. Busque informações sobre o histórico de violência e assaltos nos bairros que você tem interesse. Assim, será possível conhecer um pouco mais sobre a segurança dessa região.

É sempre bom visitar o local em diferentes dias e horários. Observe a movimentação da rua e, se possível, converse com vizinhos e comerciantes. Isso vai te ajudar a ter uma noção da identidade do lugar e tomar as melhores decisões. 

De áreas verdes e parques

 A pesquisa que citamos acima – a da Offerwise –  foi feita com mais de 1500 pessoas das classes ABC, evidenciando que a busca por qualidade de vida é geral. Essa prioridade precisa ser vista não apenas empiricamente, mas do ponto de vista do que ela agrega à sua vida que pode ter sofrido mudanças radicais depois da pandemia. 

Se você é ou não uma das pessoas que vive a aliança casa/trabalho, quais são as vantagens diretas e indiretas de morar próximo à natureza? A gente te explica com uma lista dos benefícios que as áreas verdes proporcionam:

  • Temperaturas amenas e aconchegantes;
  • Sombras e, consequentemente, proteção solar;
  • Diminuição dos ruídos sonoros;
  • Redução dos níveis de poluição causados por queima de combustível;
  • Ar puro, agradável e fresco;
  • Embelezamento causado pela diversidade da flora e pássaros;
  • Melhoria na saúde física e mental;
  • Sensação de bem-estar e promoção da socialização;
  • Estímulo à prática de esportes e exercícios físicos.

Da estrutura do imóvel

Se você gostou do bairro, precisa saber se vai gostar também da casa ou do apartamento. Em primeiro lugar, só a estética não conta. É preciso saber se o prédio foi bem construído, se não há problemas de vazamento de um andar para o outro – o que significa avaliar com mais cuidado as instalações hidráulicas e elétricas, até mesmo conversando com alguns moradores. 

Saber quem é a construtora e o tempo de construção daquele imóvel pode ajudar a responder a essas questões.

Da mobilidade

Depois dessa ‘clausura’ imposta pela pandemia, as pessoas estão começando a circular mais, a sair para comer fora. As escolas, por sua vez, retomam aulas presenciais. Os jovens retornam às faculdades. E assim, a mobilidade vai retomando seu status de prioridade. 

Esse é outro quesito importante que você precisa avaliar na hora de escolher seu lugar para morar. 

Por mais que o home office seja uma tendência a tornar-se permanente, as pessoas não saem de casa apenas para trabalhar. E mesmo que seu trabalho seja em casa, considerar a distância do imóvel em relação aos serviços básicos ou escolas e faculdades, assim como a restaurantes e bares, até mesmo hospitais e clínicas odontológicas, vai facilitar sua vida. 

É importante verificar se há transporte público no bairro. Se está próximo ao metrô. 

Imagine que você tenha uma assistente do lar, em quem confia por estar trabalhando na sua casa há anos, e de repente, você se muda para um lugar que não tem linhas de ônibus ou as que têm vão exigir que sua funcionária seja obrigada a utilizar várias conduções e ainda caminhar por meia hora ou mais para chegar à sua casa. Depois de alguns dias, alguém vai desistir de alguém. 

São considerações que fazem a diferença na administração e praticidade do seu dia a dia. 

Custo de vida 

Conhecer o perfil socioeconômico da cidade, do bairro e dos moradores do edifício onde vai morar determina seu próprio custo de vida. Nas cidades em que o custo de vida é alto, e a renda per capita também, os preços dos alimentos, vestuário, restaurantes, academias costumam ser mais altos.

E o contrário acontece em regiões em que o custo de vida é menor. Por isso muitas pessoas estão optando por morar no interior. Não é só por qualidade de vida, é também por uma questão de custos. 

O custo de vida sendo menor pode ajudar você no planejamento de médio e longo prazo. Será possível poupar para investir futuramente na compra de um imóvel. Ou mesmo pensar em colocar na prática aquela viagem que há tanto tempo vem sonhando. 

Para facilitar essa tarefa, já existem sites de simulação de custo de vida para quase todas as cidades do mundo. Ficou simples fazer uma pesquisa prévia e comparativa para saber o custo de vida em diferentes cidades do mundo. 

Os dados são atualizados e podem te dar boas referências para validar sua análise e decisão. Entre as avaliações estão os custos de moradia, alimentação, transporte, entretenimento, vestuário etc. 

Do Índice de Desenvolvimento Humano

Se você está pensando em mudar de cidade, por exemplo, faça uma pesquisa sobre o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Quanto mais alto for, mais irá influir na sua qualidade de vida.

Cidades com IDH alto valorizam o contato das pessoas com a natureza, a educação, o empreendedorismo, e a taxa de escolarização da população. 

Nelas, a longevidade com qualidade também é maior. O contato entre pessoas é mais natural porque resulta de atividades ao ar livre, proporcionando relações de amizade e networking. 

Para as crianças isso é fundamental. Elas aprendem a conviver e respeitar o meio ambiente, brincando fora das telas e interagindo com outros pequenos. É mais saudável sob todos os pontos de vista para o desenvolvimento. 

São pesos e medidas que devem ser colocados numa balança para você não ser iludida pelo que vê, e sim pelo que analisa. O resultado dessa visão mais ampla trará maior satisfação à sua vida. 

Pessoas felizes consigo mesmas e com o lugar onde vivem costumam ter ideias criativas e serem bem sucedidas nos seus relacionamentos afetivos e profissionais.

Como avaliar um imóvel bem localizado?

Certamente, depende de todas as variáveis que acabamos de citar. Para facilitar, veja essa tabela:

Quais são suas prioridades na escolha do lugar onde quer morar?
O local é seguro? Proporciona qualidade de vida? 
Tem shopping, farmácia, supermercado, escolas e hospitais? Qual é a distância?
O imóvel recebe sol pela manhã? É bem ventilado? Tem área verde? Parques ou praças na região?
Como é o acesso ao transporte público?
Tem restaurantes e bares no bairro?Tem lojinhas?
Você vai mudar de cidade?
Qual é o custo de vida nessa cidade? Fez um comparativo com outras?
Qual é o perfil socioeconômico do bairro?
Qual é o IDH da cidade?

As respostas darão maior clareza sobre qual deverá ser a localização do imóvel em que deseja morar e sobre o orçamento que precisa planejar. 

Se tem algo positivo que a pandemia evidenciou é que a seletiva qualidade de vida de alguns em detrimento de outros, adoece e aprisiona todos.

Liderar o caminho para um futuro mais justo, verde e saudável, depende de se repensar as cidades, combinando espaços residenciais e comerciais com espaços públicos, assim como acontece em muitos países desenvolvidos.

As recomendações do novo Relatório da ONU-Habitat confirmam que as cidades pós-COVID-19 deverão incluir um maior enfoque a nível local no planejamento de bairros e comunidades que sejam multifuncionais e inclusivas. 

As cidades vão abrigar dois terços da população mundial até 2050. Se bem planejadas, podem melhorar a saúde pública, a economia local e o meio ambiente.

Leia agora: O que você precisa saber antes de alugar um imóvel

Alugar, comprar ou vender? Vem comparar no QuintoAndar
Alugar, comprar ou vender? Vem comparar no QuintoAndar Descubra agora

Pronto para iniciar sua pesquisa?

Então chegou a hora  de contar com todos os recursos que o QuintoAndar oferece. Desde 2013, a gente tem se dedicado a oferecer as melhores soluções para quem deseja alugar, comprar e vender imóveis em mais de 40 cidades do Brasil.

Graças à tecnologia digital e a todas as facilidades que ela oferece, garantimos uma experiência segura para nossos clientes, desde o primeiro acesso à nossa plataforma, até a finalização dos trâmites de venda ou locação.

Você pode acessar nosso site por diferentes dispositivos ou baixar nosso app, desenvolvido para facilitar ainda mais cada etapa da sua jornada. Não é à toa que o QuintoAndar é sinônimo de revolução no mercado imobiliário em todos os sentidos.

Sabe por quê? Além de encontrar o imóvel ideal de onde você estiver, você tem acesso às melhores condições, sem precisar de fiador, e com as opções de depósito caução ou Fiança Garantida.

+Leia Também:

O que o inquilino precisa saber sobre o imóvel antes de alugar

7 coisas que você precisa saber antes de comprar um imóvel