Você sabe o que é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), como ele reflete na inflação e os impactos das variações no valor do aluguel?

Se a resposta for não, fique sabendo que é fundamental entender o funcionamento de um dos índices de inflação mais importantes e tradicionais do Brasil.

Afinal, após as contantes altas do IGP-M, o QuintoAndar foi pioneiro em adotar o IPCA como índice de referência no reajuste de aluguel dos contratos firmados pela plataforma a partir do dia 26/11/2020.

Então, continue a leitura e saiba tudo sobre o índice!

Navegue pelo conteúdo

Anúncio grátis e proteção contra danos de até R$ 50 mil
Anúncio grátis e proteção contra danos de até R$ 50 mil Anunciar imóvel

Leia também: Veja quanto será seu reajuste de aluguel em nossa calculadora do IPCA

O que é IPCA?

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é uma medida essencial para compreender a variação dos preços dos produtos e serviços no Brasil.

Assim, calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1980, o IPCA é considerado o indicador oficial de inflação do país.

Como funciona o IPCA?

Agora, para que fique mais claro, é importante salientar que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo mede a variação dos preços de um conjunto de produtos e serviços vendidos no varejo e consumidos por famílias no país com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos. Isso é válido para qualquer que seja a fonte de renda.

São coletados aproximadamente 430 mil preços de 30 mil locais, que vão de estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços a concessionária de serviços públicos (como energia elétrica e água) e internet. E essa coleta acontece, em geral, entre os dias 1º e 30 do mês de referência.

Assim, itens como alimentação, habitação, transporte, saúde e educação são contemplados no cálculo que abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília.

Por fim, a variação percentual nos preços desses itens ao longo do tempo reflete a inflação.

Qual a diferença entre IGP-M e IPCA?

Por mais que ainda seja muito utilizado no mercado imobiliário, o IGP-M é bastante suscetível à variação cambial, o que possibilita altos reajustes inesperados e inconstâncias que podem prejudicar inquilinos e proprietários.

o IPCA tem variações mais controladas e menos agressivas ao mercado. Além disso, também considera um custo de vida familiar de 1 a 40 salários mínimos. Por estes motivos, esse é o índice escolhido para reajustes de aluguel no QuintoAndar!

Qual a diferença entre taxa Selic e IPCA?

Antes de mais nada, a taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Assim, estabelecida pelo Banco Central, ela serve como referência para as demais taxas de juros do país.

Por sua vez, calculado pelo IBGE, o IPCA é o indicador oficial de inflação no Brasil. Nesse sentido, ele mensura a variação média dos preços de produtos e servidos consumidos em território nacional.

Entenda as principais diferenças

Apesar de desempenharem papéis distintos, a taxa Selic e o IPCA estão são interconectados na hora de entender a estabilidade econômica do Brasil.

Em outras palavras, essas são as principais distinções:

Natureza:

  • A taxa Selic reflete o custo do dinheiro no mercado;
  • O IPCA mede a variação de preços de produtos e serviços.

Objetivos:

  • A taxa Selic controla a oferta de dinheiro na economia, influenciando o consumo e investimento;
  • Enquanto isso, o IPCA mede a inflação e fornece dados essenciais para a criação de políticas públicas.

Impacto nas finanças:

  • Mudanças na taxa Selic afetam diretamente o custo do crédito, investimentos e poupança;
  • O IPCA impacta o poder de compra da moeda e gera influência nas decisões de consumo.

Impactos do IPCA no reajuste de aluguel

Agora que você já entendeu que o IPCA desempenha um papel crucial na economia, ficará mais fácil de compreender que, assim como acontece com o IGP-M, o reajuste de aluguel do IPCA é feito de acordo com o acumulado dos últimos 12 meses.

Qual o IPCA dos últimos 12 meses? Acumulado em 2023

IPCA 2024
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a nova base usada pelo QuintoAndar pro reajuste anual dos contratos de aluguel. O cálculo considera a variação acumulada nos últimos 12 meses.
MAI
3,94%
JUN
3,16%
JUL
3,99%
AGO
4,61%
SET
5,19%
OUT
4,82%
NOV
4,68%
DEZ
4,62%
JAN
4,51%
FEV
4,50%
MAR
3,93%
ABR
3,69%
MAI
3,94%
JUN
3,16%
JUL
3,99%
AGO
4,61%
SET
5,19%
OUT
4,82%
NOV
4,68%
DEZ
4,62%
JAN
4,51%
FEV
4,50%
MAR
3,93%
ABR
3,69%

Como calcular o IPCA?

De acordo com essas informações, isso significa que um aluguel reajustado em outubro de 2023 teria um aumento de 4,82%.

Por exemplo, para calcular o IPCA, considere um aluguel de R$ 1.500 reajustado pelo acumulado de 12 meses do IPCA de outubro (4,82%).

Assim, siga a seguinte conta: R$ 1.500 x 1,0482. Com isso, o novo valor da locação do imóvel ficaria em R$ 1.572,30.

Faça esse cálculo rapidamente com a Calculadora de IPCA do QuintoAndar:

IPCA: abril de 2024

Os contratos que fazem aniversário em maio de 2024 terão reajuste de 3,69%.

O valor reajustado do seu aluguel é de:
O valor reajustado do seu aluguel é de:

Vantagens do IPCA no reajuste de aluguel?

  • É o índice oficial de inflação do país, feito por uma instituição federal;
  • A taxa do IPCA não sofre variações por fatores como dólar e exportações, por exemplo, como acontece com o IGP-M;
  • Reflete mais a realidade da condição financeira da população, uma vez que mede somente a variação de itens do dia a dia de uma família;
  • É um índice estável. Isso significa que o uso evita que os inquilinos precisem pedir descontos ou até mesmo cancelamentos de seus contratos de aluguel.
  • Não gera um “susto” no orçamento dos inquilinos. Afinal, o histórico de reajuste de valores é estável;
  • Traz maior segurança para os inquilinos se planejarem; 
  • Evita inadimplências para proprietários quando há um reajuste alto.

Aproveite as vantagens de alugar com o QuintoAndar

Líder em aluguéis residenciais no Brasil, o QuintoAndar deixou de usar o IGP-M no final de 2020 e adotou o IPCA para o reajuste de novos contratos de aluguel.

Assim, por se tratar de um índice menos volátil, a escolha se mostra um movimento vantajoso para as partes envolvidas na locação de imóveis. Isso significa que tanto inquilinos e proprietários garantem facilidades na negociação do reajuste.

Porém, vale lembrar que a decisão de utilizar é totalmente dos proprietários.

Então, agora que você já sabe o que é IPCA e conferiu todas as vantagens, aproveite as facilidades e alugue seu imóvel com o QuintoAndar!

Quando o QuintoAndar administra, o aluguel é garantido todo dia 12
Quando o QuintoAndar administra, o aluguel é garantido todo dia 12 Anunciar imóvel