Se você já conhece um pouco do mercado financeiro, talvez saiba o que é renda passiva. Ou, talvez, tenha ouvido falar nesse termo, mas ainda tenha dúvidas sobre ele. Qualquer que seja o caso, o fato é que esse é o objetivo de todo mundo.

Parece exagerado? Não é. Afinal, quem não quer ter o dinheiro trabalhando para você, em vez de acontecer o contrário? É disso que a renda passiva trata. Assim, há uma garantia de que sempre haverá dinheiro entrando na conta, mesmo que deixe de trabalhar.

Entendeu por que esse é o objetivo de qualquer pessoa? A questão é que, para chegar a esse patamar, é necessário construir um patrimônio sólido — e isso exige esforço, dedicação e disciplina. Além disso, tudo começa com conhecimento.

Por isso, criamos este conteúdo para você entender o conceito de renda passiva e saber mais sobre ele. 

Navegue pelo conteúdo:

Leia também: Como montar uma carteira de investimentos para comprar um imóvel?

O que é uma renda passiva?

A renda passiva é a remuneração obtida mesmo sem trabalhar. Ou seja, é quando você tem alguma receita sem ter feito esforço para conquistá-la. Portanto, é conquistada ainda que você esteja sem um emprego.

Apesar de pensarmos sempre nas pessoas que vivem de renda, esse termo também é utilizado para remunerações mais baixas. Por exemplo, se você começar a investir seu capital e receber os dividendos de uma ação, está enquadrado nesse contexto.

Porém, o propósito de todo mundo é ter uma fonte de receita contínua sem precisar trabalhar, certo? É aqui que se aplica o conhecimento da renda passiva. Afinal, é bem provável que você queira garantir um presente e um futuro financeiro mais tranquilo.

Pelo menos, é o que informa a pesquisa Raio X do Investidor 2022, da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Segundo o levantamento, 84,5% dos entrevistados têm renda, mas somente 28,1% investem em algum produto financeiro. Além disso, dos 15,5% que não têm renda, 2,9% investem o capital.

Do total de pessoas que aplicam seu dinheiro, o investimento costuma ser feito nos seguintes quesitos:

  • 29% para compra de imóvel próprio;
  • 20% para formação de reserva de emergência;
  • 8% para compra de carro, moto ou caminhão;
  • 8% para investir no próprio negócio;
  • 8% para aposentadoria e uso na velhice.

Porém, é importante observar que a compra de um imóvel também pode gerar uma renda passiva. Vamos explicar melhor essa possibilidade em seguida. Assim, também ficará mais fácil entender o que significa ter esse dinheiro obtido sem esforço.

Exemplos de renda passiva

Para entender exatamente o que é renda passiva, vale a pena ver alguns exemplos. Uma possibilidade é quando você passa alguns anos colocando dinheiro na Previdência Privada. Ao se aposentar, tem o valor oferecido pelo INSS e mais a quantia derivada do plano contratado.

Outros exemplos de renda passiva são construir e/ou comprar imóveis para receber o aluguel. Dessa forma, você sabe que mensalmente terá esse dinheiro na sua conta. Em alguns casos, é até possível viver de renda.

Anuncie gratuitamente seu imóvel no QuintoAndar.
Anuncie gratuitamente seu imóvel no QuintoAndar. Saiba mais

Na prática, isso significa ter um estilo de vida capaz de ser custeado apenas pelo que você ganha de forma passiva. Portanto, você pode deixar de trabalhar e manter o pagamento das suas contas, as compras de supermercado e ainda fazer a aquisição de outros itens e bens.

Você também pode se interessar: Vale a pena investir em imóveis para a aposentadoria?

Quais os tipos de renda passiva?

Apesar do conceito ser o mesmo, existem diferentes tipos de renda passiva. Ela é classificada de formas variadas e isso interfere no entendimento. Nesse sentido, a categorização pode ser feita da seguinte forma:

  • Renda passiva com capital: o dinheiro é utilizado para obter mais receita. Esse é o caso de aluguel e investimentos;
  • Renda passiva sem capital: é quando há recebimento de dinheiro por outros meios, sem haver um aporte de capital inicial. Por exemplo, direitos de imagem, royalties e direitos autorais.

Além dessa classificação, é possível categorizar de acordo com o tipo de capital. Aqui, as possibilidades são:

  • Capital físico: é tudo o que pode ser tocado e gera renda passiva. Por exemplo, imóveis;
  • Capital financeiro: são os investimentos, como as ações;
  • Capital intelectual: são as propriedades imateriais, como os direitos autorais e de imagem.

Alguns exemplos de renda passiva são:

  • Aluguéis de imóveis próprios;
  • Juros de investimentos;
  • Proventos de fundos imobiliários;
  • Dividendos de ações e Brazilian Depositary Receipts (BDRs).
Benefícios exclusivos para uma administração eficiente de múltiplos imóveis.
Benefícios exclusivos para uma administração eficiente de múltiplos imóveis. Vem conhecer

Qual a melhor renda passiva?

Não existe resposta única, porque tudo depende da sua realidade. Porém, existe um ditado que diz: “quem compra terra não erra”. Ou seja, comprar ou construir imóveis para ter uma renda passiva é uma boa alternativa.

Para ter uma ideia, o reajuste médio acumulado em janeiro e fevereiro de 2022 chegou a 4,84%. Esse resultado considera São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Por sua vez, o índice de reajuste dos contratos que fazem aniversário em junho de 2022 ficou em 10,72%. Isso porque o cálculo costuma ser feito com base no Índice Geral de Preços 0 Mercado (IGP-M), um dos indicadores de inflação do Brasil.

No entanto, também é possível adotar o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e até mesmo fazer a negociação entre locador e locatário. Tudo depende do que ficar melhor para ambas as partes.

Ainda vale a pena indicar que os investimentos em imóveis tendem a trazer alto retorno no longo prazo. Tanto é que a valorização chegou a 33,5% em 3 anos. Enquanto isso, os rendimentos com a renda fixa foram de apenas 13,7%.

Leia mais: Índices de reajuste de aluguel: é melhor usar IGP-M, IPCA ou a negociação entre locador e locatário?

Qual a diferença entre renda ativa e passiva?

Agora que você sabe o que é renda passiva, está na hora de entender a diferença para a remuneração ativa. Nesse caso, é o dinheiro que você ganha empregando algum esforço.

Um exemplo é o salário. Você trabalha e recebe o valor combinado em contrapartida. É totalmente diferente da renda passiva, que é obtida sem emprego de esforço.

Inclusive, você pode ter renda passiva e ativa ao mesmo tempo. Assim, forma um patrimônio ao longo do tempo e tem a chance de enriquecimento. Aliás, essa é a ideia para viver de renda.

Como viver de renda passiva?

Mais do que saber o que é renda passiva, é importante saber como chegar a esse patamar. De modo geral, é importante aplicar seu capital e diversificar as suas fontes de receita.

A ideia é acumular patrimônio para ter retorno financeiro. A melhor forma de fazer isso é pela aquisição de bens, especialmente imóveis. Isso porque você consegue ter várias opções e alugar as casas e os apartamentos para viver de aluguel.

Além disso, hoje já existem as imobiliárias digitais. Essas empresas são específicas para realizar transações de venda e locação de forma prática e rápida, sem gerar burocracias excessivas.

Assim, você obtém o retorno esperado. Antes disso, você deve entender que existem 3 etapas até chegar a esse momento:

  • Acumulação: é quando você tem pouco ou nenhum capital. Portanto, é o momento de formação de patrimônio;
  • Multiplicação: é quando você já tem algum dinheiro e quer consolidar o seu patrimônio. Aqui, é a etapa de elaboração de estratégias para preservar o que já foi acumulado;
  • Preservação e fruição: você já tem o suficiente acumulado para ter renda passiva e começa a pensar na proteção do seu capital. Dessa forma, consegue desfrutar do que construiu.

De toda forma, é fundamental entender que a renda passiva depende de muito planejamento. Por isso, vale a pena seguir os passos abaixo:

  • Definição de objetivos: veja o que pretende conquistar e como fará isso. Nesse caso, a renda passiva pode ser conquistada com a compra de imóveis. Pense também na idade que deseja alcançar esse propósito;
  • Defina a renda desejada de forma realista: considere quanto pretende ter. Se o objetivo é ter uma remuneração mensal de R$ 5.000, por exemplo, é preciso ter 5 ou 6 imóveis de valor mais acessível ou entre 1 e 2 de luxo;
  • Guarde e invista o máximo de dinheiro: trace um planejamento específico para conquistar seus objetivos. Consiga uma renda extra, aplique seu capital e reinvista o valor gerado de forma passiva etc. Ainda é fundamental poupar e guardar mensalmente alguma quantia.

Comece a obter renda passiva com imóveis agora mesmo!

Com o QuintoAndar, você já pode começar a ter a sua renda passiva. Isso porque pode vender ou alugar qualquer imóvel que esteja em seu nome de forma fácil e descomplicada.

Somos a maior plataforma de moradia da América Latina e também oferecemos o serviço de consultoria imobiliária. Ou seja, tudo para que você faça negócios com rapidez e a menor burocracia possível.

Assim, fica muito mais fácil começar a ter sua renda passiva a partir de agora. Então, que tal investir seu dinheiro e obter o retorno esperado? Conte com o QuintoAndar e comece a contar com uma renda passiva!

Administração de seus imóveis com pagamento garantido e atendimento dedicado.
Administração de seus imóveis com pagamento garantido e atendimento dedicado. Conheça benefícios