Entretanto, por mais que esse tipo de situação seja comum, a prática ainda gera dúvidas e discordâncias entre compradores e construtoras. 

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura deste artigo e tire todas as suas dúvidas sobre a desistência da compra de imóvel na planta!

Navegue pelo conteúdo

As melhores taxas do mercado para financiar seu imóvel
As melhores taxas do mercado para financiar seu imóvel Quero financiar

Leia também: Construir ou comprar imóvel pronto? Veja o que vale mais a pena 

Desistência da compra de imóvel na planta

Construtores analisando a planta de uma construção para ilustrar matéria sobre desistência da compra de imóvel na planta
Caso opte por comprar um imóvel na planta, esteja atento ao contrato assinado com a construtora

Quem está em busca da casa própria sabe que a aquisição de um novo lar envolve diversas decisões importantes. Entre elas, uma das mais comuns é definir sobre a compra de um imóvel pronto ou um imóvel na planta.

Assim, quem opta pela segunda opção deve estar ciente de que o imóvel na planta é uma unidade residencial que ainda está sendo construída. 

Ou seja, como a propriedade ainda não está pronta para morar, toda a negociação é feita com base nas informações que constam no projeto do imóvel. Além disso, nesse momento, a relação entre comprador e construtora ainda está baseada em uma promessa de compra e venda futura.

E justamente durante esse momento de construção – antes da entrega das chaves e demais negociações para quitar a unidade por recursos próprios ou financiamento -, é que costumam ocorrer os casos de desistência da compra de imóvel na planta. 

Como desistir da compra de um imóvel na planta?

Antes de mais nada, vale ressaltar que qualquer pessoa pode solicitar o cancelamento da compra de um imóvel na planta por vontade própria. 

O distrato é válido e garantido tanto pelo Código de Defesa do Consumidor, que prevê 7 dias para a desistência sem penalidades, quanto pela Lei do Distrato (13.786/2018)

Nesse sentido, o primeiro passo é entrar em contato com a construtora e informar sua decisão. É a partir dessa iniciativa que a empresa responsável irá analisar o contrato e repassar seus direitos, deveres e possibilidades de reembolso.

Quanto tempo eu tenho para desistir da compra de um imóvel?

Imagem de um casal composto por um homem e uma mulher analisando a planta de um imóvel em construção para ilustrar matéria sobre a desistência da compra de imóvel na planta
Caso desista de comprar um imóvel na planta, avise a construtora o quanto antes

Se a sua desistência for espontânea, isto é, sem ligação direta com a construtora, existem duas possibilidades

A primeira é de acordo com o Código de Defesa do Consumidor: se o contrato acontecer em stands de venda e estabelecimentos comerciais da própria incorporadora ou loteadora, o comprador pode desistir da compra até 7 dias após a assinatura do contrato, sem sofrer nenhuma penalidade. 

Por outro lado, quando o contrato é selado direto com a incorporadora/loteadora, a empresa pode conceder ou não o direito ao arrependimento. Ou seja, a depender das condições do contrato assinado, as construtoras podem não ser obrigadas a seguir o que está previsto no Código de Defesa do Consumidor.

O detalhe importante que você precisa saber é que, independente do motivo que te levou a considerar a desistência da compra de imóvel na planta, toda e qualquer multa abusiva deve ser questionada. 

Lei do Distrato

Segundo a Lei de Distrato, caso o comprador opte por interromper a compra do imóvel por motivação própria, a multa pode ser de até 25% dos valores pagos nos empreendimentos normais e de até 50% dos valores pagos aos empreendimentos sob o regime de patrimônio de afetação – que acontece quando o terreno onde a obra será construída tem direitos e deveres a ele vinculados

Para o último caso, existem regras específicas para a relação entre fornecedores e compradores das unidades que visam a conclusão da obra em primeiro lugar.

Agora, caso haja o distrato por inadimplência, ou seja, quando o cliente não cumpre o pagamento relativo à compra do imóvel, a construtora pode aplicar multas de até 50% do preço final.

Isso quer dizer que quem pagou R$ 500 mil por uma unidade, por exemplo, pode ser multado em até R$ 250 mil. 

Saiba mais: Como se organizar financeiramente para comprar um imóvel para investir ou morar

Como funciona o distrato de imóvel na planta?

Imagem de um homem analisando informações em uns papéis enquanto trabalhadores atuam na construção de um imóvel para ilustrar matéria sobre distrato imobiliário
A legislação prevê algumas possibilidades para o cliente que deseja solicitar o distrato imobiliário

A desistência de compra de imóvel na planta diz respeito ao momento em que o cliente não deseja mais a unidade antes da entrega das chaves. 

Conforme explicado anteriormente, a compra de um imóvel na planta representa, em um primeiro momento, uma promessa de compra e venda futura. E é justamente por isso que é possível reaver parte do montante pago antes ao solicitar o cancelamento do acordo antes da conclusão da obra.

O que acontece se desistir do apartamento na planta?

De modo geral, existem duas situações em que é possível informar a desistência da compra de imóvel na planta sem que seja necessário arcar com multas. São elas:

  • Descumprimento contratual por parte da construtora;
  • Acordo entre as partes.

No entanto, o consumidor pode desistir do negócio por outras razões, desde que cumpra com as obrigações contratuais. Veja como cada uma delas funciona.

Descumprimento contratual

Se a construtora não cumprir com as obrigações contratuais, como atrasos na entrega ou alterações significativas no projeto original sem o consentimento do comprador, o cliente tem o direito legal de desistir da compra sem a incidência de multas. 

Neste caso, o indicado é que você solicite a rescisão do contrato e a devolução integral dos valores pagos até o momento da solicitação.

Acordo entre as partes

Outro caso comum é quando a construtora e o comprador chegam a um acordo amigável para desistência da compra de imóvel na planta. Isso pode envolver tanto a negociação de um reembolso parcial ou total dos valores pagos quanto a transferência do contrato para outra pessoa interessada. 

Essa opção é vantajosa para ambas as partes, especialmente por evitar burocracias e possibilitar a resolução da desistência de forma consensual. 

Vontade própria do comprador

Por fim, o comprador também pode desistir do imóvel na planta por motivos pessoais que não estejam relacionados à quebra de contrato por parte da construtora.

Porém, é importante que o cliente saiba que, nessas situações, ele poderá perder parte dos valores pagos. 

Geralmente, as construtoras retêm uma porcentagem do valor pago como multa rescisória – que deve estar descrita em contrato. De todo modo, essa penalidade é legalmente estabelecida e visa compensar custos e prejuízos com a desistência do comprador.

Explore o conteúdo: Guia Completo para tirar as suas dúvidas sobre como comprar imóvel

Motivos para desistir da compra de um imóvel na planta

Imagem de um casal composto por um homem e um mulher analisando a planta de um imóvel com um profissional da área para ilustrar matéria sobre o tema
Existem alguns motivos específicos que levam os clientes a desistir da compra

Comprou um imóvel na planta e se arrependeu? Então, antes de tomar uma decisão definitiva, é importante entender os motivos que levam à desistência. Entre os principais, estão: 

  • Desinteresse no recebimento do imóvel;
  • Quebra de contrato por parte da construtora;
  • Atraso na entrega do imóvel;
  • Problemas financeiros;
  • Motivos pessoais.

Se você pretende desistir da compra do imóvel na planta, notifique a construtora e solicite o saldo atualizado do que já foi pago, bem como a proposta de multa pela rescisão contratual.

Caso a proposta não seja amigável, ainda existe a possibilidade de contratar um advogado para auxiliar nas negociações. Se mesmo assim não for possível chegar a um acordo com uma proposta mais justa para a devolução dos valores, pode ser necessário dar entrada em um processo judicial.

No caso de atraso da obra, o comprador pode desistir do imóvel?

Casal analisando a planta de um imóvel para ilustrar matéria sobre desistência da compra de imóvel na planta
Em caso de atraso na entrega da propriedade, o cliente não deve arcar com multa rescisória

Quando se trata de desistência da compra de imóvel na planta, um dos principais motivos é o atraso na entrega do imóvel – que caracteriza um descumprimento contratual por parte da construtora.

Acontece que a Lei do Distrato tornou legal a tolerância de 180 dias após o prazo inicialmente previsto para a conclusão e entrega de imóveis comprados na planta. 

Assim, desde que previsto em contrato, não será possível desfazer o acordo por conta de atraso na obra dentro desse período, nem mesmo exigir o pagamento de qualquer penalidade ao incorporador. 

Caso o imóvel não seja entregue dentro do prazo, o comprador poderá rescindir o acordo sem qualquer incidência de multa em um prazo de até 60 dias a partir da data de resolução.

Por outro lado, caso o cliente opte por manter a compra mesmo com o atraso na entrega da propriedade, a incorporadora deverá pagar indenização de 1% do valor pago para cada mês de atraso.

Encontre o imóvel perfeito para você

Seja na planta ou um imóvel já construído, que tal contar com a ajuda da maior imobiliária da América Latina para encontrar seu novo lar?

Acesse o site ou app do QuintoAndar e aproveite os mais de 70 filtros de pesquisa para encontrar o imóvel com todas as características que você precisa para otimizar a sua rotina.

Além disso, você também pode explorar nosso tour virtual para conhecer os detalhes das suas opções favoritas antes mesmo de agendar uma visita presencial. Aproveite as ferramentas e encontre o seu novo lar!

Compre o imóvel e saiba tudo sobre o andamento do financiamento
Compre o imóvel e saiba tudo sobre o andamento do financiamento Quero financiar