Sem terrenos e espaços para construir nas grandes cidades, uma alternativa para o investidor imobiliário pode ser a compra de uma casa antiga para depois reformá-la, deixando-a do jeito que se espera – e se sonha.

O que muita gente não sabe é que existem linhas de financiamento para reformas e construção com condições muito similares às oferecidas para a aquisição de imóveis novos.

Muitas vezes essas linhas ficam escondidas nas prateleiras dos grandes bancos. Nem mesmo os gerentes conhecem esses produtos, já que a demanda é pequena se comparada com o financiamento imobiliário tradicional. Mas nós, do QuintoAndar, fomos atrás desses produtos escondidos. O resultado você confere abaixo.

Caixa é líder

A Caixa é o banco líder em financiamento imobiliário no país, e a única com condições voltadas especificamente para a reforma de um imóvel, para aquisição de materiais de construção, acabamento e melhoria do imóvel.

Leia também: Como comprar a casa própria com o financiamento Caixa para imóvel usado

Ela financia até 80% do valor total da obra, com valor mínimo de R$ 50 mil e prazo para pagamento entre 10 e 35 anos.

Os contratos podem ser vinculados ao rendimento da caderneta de poupança, ou a taxas prefixadas mais a variação da TR para a correção de prestações e saldo devedor.

Para se ter uma ideia, atualmente o rendimento da poupança gira em torno de 6,5% ao ano, e as taxas prefixadas para essa linha de crédito estão em 7,6% ao ano, mas que podem ser mais baixas dependendo do relacionamento do cliente com o banco.

Existe a possibilidade do uso do dinheiro do Fundo de Garantia para pagamento de parte das prestações, para amortização ou liquidação do saldo devedor.

No site da Caixa é possível fazer simulações do financiamento pretendido para conhecer as taxas de juros e outras condições disponíveis. Ali mesmo o interessado pode dar andamento no processo e, se for realmente do interesse, deverá apresentar os documentos necessários para a análise e aprovação do crédito.

Há, ainda, outras exigências relacionadas ao projeto de engenharia e acompanhamento da obra. Todas as condições, os itens que podem ser financiados estão descritos em uma cartilha preparada pela caixa e pode ser acessada aqui.

Financiamento com garantia do imóvel

Nos demais bancos é possível levantar recursos para a reforma por outras modalidades de crédito, a maioria pelo crédito pessoal, em que o próprio imóvel é oferecido como garantia. Condição que resulta em taxas de juros mais baixas.

O Bradesco é um dos que libera o dinheiro pelo crédito pessoal, linha de crédito em que o tomador não precisa determinar qual será o uso dos recursos que poderão, então, ser empregados para a reforma de um imóvel. O financiamento chega a 60% do valor de avaliação do imóvel, o prazo de pagamento é até dia 15 e a taxa de juro varia de acordo com o nível de relacionamento com o banco. Quanto maior esse relacionamento, menor a taxa.

Santander e Itaú também estão entre os que oferecem crédito pessoal com a garantia de imóvel. As condições também variam dependendo das operações que o cliente tem com o banco.

Embora resulte em um custo mais baixo, levantar um empréstimo com lastro no próprio imóvel tem lá o seu risco. Na impossibilidade de pagar o compromisso, o devedor perde o imóvel.

Vale sempre levantar as condições no banco em que se é correntista para obter condições facilitadas. E a comparação entre os bancos é fundamental. Os simuladores, geralmente oferecidos nos sites dos bancos, facilitam muito a pesquisa. E para ter mais precisão ao comparar as opções, convém sempre ter o Custo Efetivo Total, o CET, que além dos juros incorpora outras taxas e despesas da operação.

Leia também: Dicas de como conseguir empréstimo para reforma, ou qual é o processo para conseguir

Vale a pena levantar o financiamento para a reforma?

Quem responde é o planejador financeiro, Carlos Castro, pela Associação Brasileira de Planejamento Financeiro, Planejar. Para ele, o ideal é ter reserva disponível para executar a obra. “Esta reserva pode estar alocada com liquidez para cobrir os fluxos financeiros do cronograma”, diz ele. 

“No entanto”, ele pondera, “se a reforma for necessária e urgente, e a pessoa não possuir esta liquidez, há no mercado financeiro linhas de crédito específicas para reforma de imóvel”. 

Segundo Carlos Castro, o investidor deve pesquisar as linhas mais baratas antes da contratação do crédito. Além dessa orientação sobre o empréstimo, Castro dá algumas dicas para não enfrentar imprevistos e evitar surpresas desagradáveis na reforma.

Um exemplo é por onde começar a reforma. “É preciso ter um projeto bem definido e avalizado pela família. Isto ajuda a reduzir as mudanças inevitáveis de escopo durante a obra”, afirma. Contratar um arquiteto para desenhar o projeto e acompanhar a obra é importante, mas nem sempre cabe na realidade financeira das pessoas.

Na ausência de um arquiteto, é imprescindível que alguém assuma a coordenação junto com um mestre de obras. Esta coordenação deverá ser rigorosa em relação ao escopo e ao cronograma do projeto.

Orçamento

Com o projeto definido, é preciso fazer pesquisa e cotação de preços de mão de obra e de materiais – pintura, materiais de construção, louças, metais, etc).

Ter pelo menos três orçamentos colabora para a construção do planejamento financeiro da obra e seu cronograma. Os maiores desvios financeiros ocorrem em virtude da mudança de escopo e do não cumprimento do prazo.

Comece a procurar seu próximo imóvel

Conheça quais são os tipos de financiamento imobiliário e conte com o QuintoAndar para te ajudar a encontrar a melhor opção para você. Aqui, você consegue saber logo de cara as estimativas dos custos da compra do seu novo lar, sem informações escondidas. 

E com auxílio de nossos consultores, é possível fazer simulações e, inclusive, negociações de financiamento nos maiores bancos do mercado. Tudo para garantir que você encontrará as melhores taxas. Assim, você ganha ainda mais agilidade no processo de liberação do seu crédito imobiliário e pode adquirir o seu imóvel antes do que imagina!