Sonhar com a casa própria faz parte da realidade de inúmeros brasileiros. Por isso, se você está pensando em adquirir um imóvel, mas não tem o valor exigido pelas instituições financeiras para dar início ao processo, saber como financiar 100% de um imóvel pode ser a solução!

Apesar de ser não uma transação comum, é possível financiar o valor integral de um imóvel em algumas situações muito específicas. Quer saber quais são? Então continue a leitura deste artigo!

Navegue pelo conteúdo

Leia também: Conheça os principais tipos de financiamento imobiliário e tire todas as suas dúvidas sobre cada modalidade de crédito

Vai financiar? Conheça as condições ideais para adquirir seu imóvel
Vai financiar? Conheça as condições ideais para adquirir seu imóvel Usar o simulador

Como financiar 100% de um imóvel: é possível?

Você já pensou em como seria a vida com um imóvel próprio? Poder chegar em casa ao final de um dia de trabalho e descansar em um ambiente tranquilo, aconchegante e todo seu?

Ficou com gostinho de quero mais, né?

Agora, se essa cena parece apenas um sonho distante, fique sabendo que é possível transformá-la em realidade!

Felizmente, existem opções que permitem financiar 100% do valor do imóvel. Essas possibilidades podem ser uma alternativa interessante para quem não tem o valor de entrada, mas ainda assim deseja adquirir a casa própria.

Mas fique sabendo que as possiblidades são limitadas. Afinal, a definição mais atual do Banco Central é que até 90% do valor do imóvel pode ser financiado, desde que a aquisição esteja enquadrada no Sistema de Amortização Constante (SAC).

Entretanto, o mais comum é as instituições financeiras liberem financiamento de até 80% do valor de aquisição ou avaliação do imóvel. O restante, ou seja, os 20% faltantes, devem ser pagos à vista no momento de fechar o contrato de compra e venda. No geral, essa modalidade segue as regras da Tabela Price.

Quais as opções disponíveis para financiar 100% de um imóvel?

Conforme explicado anteriormente, as possibilidades não são amplas, mas existem. Por isso, existem duas modalidades de financiamento de casas e imóveis, onde é possível financiar o valor integral da propriedade: comprar um imóvel na planta ou pelo Programa Minha Casa Minha Vida.

Veja abaixo as especificidades de cada um!

Imóvel na planta

Se você não quer esperar até conseguir juntar o valor necessário para dar de entrada, é possível negociar diretamente com as construtoras de empreendimentos imobiliários.

Isso porque, durante as obras de um imóvel na planta, as empresas estão em busca de clientes, o que as torna mais flexíveis na negociação. Além disso, elas também costumam oferecer diversos benefícios aos interessados nas unidades em construção.

No entanto, é importante estar ciente de que, mesmo que a construtora aceite a solicitação, você ainda precisará esperar o prazo de conclusão da obra para se mudar.

Programa Minha Casa Minha Vida

Se você quer saber como financiar 100% de um imóvel, o programa habitacional Minha Casa Minha Vida, rebatizado de Casa Verde e Amarela, é a segunda opção disponível.

Para verificar se o programa é válido para você, é fundamental entrar em contato com um banco público, como a Caixa Econômica Federal, para verificar os pré-requisitos, prazos e opções.

Mas de todo modo, no geral, esses são os subsídios previstos:

  • Famílias com renda bruta de até R$ 2 mil: esse público pode conseguir liberação de subsídio de até R$ 47.500. O que faltar pode ser pago em um prazo de até 30 anos, com juros de 4,75% ao ano.
  • Famílias com renda bruta de até R$ 4 mil: esse público consegue um subsídio de até R$ 29 mil reais.

Leia mais: Aprenda como funciona o Financiamento habitacional Caixa e veja como solicitar

Mais de 150 mil imóveis; a sua história começa no QuintoAndar
Mais de 150 mil imóveis; a sua história começa no QuintoAndar Compre o seu

Como conseguir dinheiro para a entrada de um imóvel?

Antes de mais nada, é fundamental que você entenda que a melhor maneira de levantar fundos para a entrada vai depender da sua situação financeira e de seus objetivos.

E nesse sentido, existem diversas maneiras de fazer o planejamento dar certo. Confira:

  • Poupança: essa é a opção mais tradicional de juntar dinheiro. No entanto, é importante ter em mente que, dependendo do valor do imóvel e da sua renda mensal, pode levar um tempo até conseguir o valor necessário;
  • Financiamento com recursos do FGTS: o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ser usado para financiar a entrada de um imóvel. No entanto, é importante saber que existem algumas limitações para essa modalidade, como o valo máximo do imóvel e o prazo máximo de financiamento;
  • Concursos habitacionais: alguns governos e instituições financeiras oferecem possibilidades habitacionais que podem te ajudar a conseguir a entrada do imóvel;
  • Empréstimo: os empréstimos são uma opção rápida e fácil de conseguir dinheiro, mas é importante comparar as taxas de juros e as condições de pagamento antes de fechar o negócio. Lembre-se que, depois, você também será responsável pelas parcelas do financiamento.
  • Doação: se você tiver a sorte de contar com a ajuda de familiares ou amigos, eles podem te ajudar a juntar o valor da entrada.

Você mais perto da casa própria

Se você não se enquadra nas faixas de renda do programa Minha Casa Minha Vida, e muito menos quer esperar até que o imóvel na planta fique pronto, fique sabendo que o melhor caminho é simular as condições e taxas de juros do financiamento.

QuintoAndar, por exemplo, oferece um simulador de financiamento para encontrar as melhores taxas disponíveis entre as instituições financeiras.

Além disso, a plataforma de moradia também “faz o meio de campo” entre o comprador e o banco para que o financiamento tenha mais chances de ser aprovado, além de orientar o comprador sobre todos os passos burocráticos a respeito da compra e da concessão do crédito imobiliário. Aproveite!

O imóvel cabe no seu bolso? Simule já o financiamento
O imóvel cabe no seu bolso? Simule já o financiamento Usar simulador